fbpx Skip to main content
Fiquei desempregado. E agora

Fiquei desempregado. E agora?

Fiquei desempregado. E agora?  Ficar desempregado em períodos de crise econômica pode ser uma situação muito delicada. Ou não.

Enquanto as incertezas políticas e econômicas prevalecem, poucas empresas se arriscam a apostar em um crescimento que justifique a contratação de novos colaboradores. Ao contrário, elas tendem a encontrar mais dificuldades e assim demitir ainda mais pessoas.

Por outro lado, mesmo nesse cenário, existem setores da economia que conseguem crescer e oferecer oportunidades.

Neste artigo, falaremos sobre as oportunidades no Marketing Digital, um segmento que insiste em desafiar a crise e segue se expandindo.

Marketing digital é para mim?

O nome pode assustar um pouco, passando a impressão de que é um trabalho apenas para pessoas que têm formação na área ou fizeram cursos de especialização.

De fato, existem muitos especialistas e muitos cursos de especialização nessa área, mas existe também muito espaço para leigos no assunto, ou melhor, para pessoas que podem começar do zero uma carreira empreendedora em marketing digital.

Como se diz no mercado, a barreira de entrada é baixa, ou seja, não existem muitas exigências para quem quer começar. E isso é válido não só em termos de conhecimento e formação, mas também em relação à disponibilidade de capital para investir em um negócio digital.

Em alguns casos, como veremos a seguir, o investimento necessário para começar a operar e ganhar dinheiro na internet fica próximo de zero, literalmente.

Para quem vive o drama do desemprego, racionando ao máximo seus recursos financeiros (se ainda os têm), poucas oportunidades podem ser mais acessíveis e apresentar melhor relação custo/benefício que essa.

Como começar a trabalhar com marketing digital?

Existem diferentes formas de se trabalhar com marketing digital. Hoje falaremos especificamente sobre o marketing de afiliados, que é, sem dúvida, a mais acessível das oportunidades de negócios que esse meio oferece.

No marketing de afiliados, você se afilia a um produtor e passa a divulgar seus produtos, recebendo uma comissão caso o cliente adquira o produto a partir da sua indicação.

 

Então é uma venda com comissão?

Não deixa de ser, mas apague da sua mente aquela imagem do vendedor que bate de porta em porta ou do atendente de telemarketing que liga de número em número. As vendas agora acontecem pela internet e isso muda tudo.

O marketing de afiliados apresenta uma série de detalhes que o torna muito interessante e rentável. Por exemplo:

·         Encontre facilmente um produtor a quem se afiliar.

o   Plataformas como a Hotmart, a Eduzz e a Monetizze reúnem inúmeros produtores, dos mais variados segmentos de mercado, oferecendo não só produtos digitais, mas também produtos físicos.

o   Para ter acesso a essas plataformas, basta cadastrar-se gratuitamente.

o   Alguns produtos permitem afiliação automática, ou seja, ao solicitar sua afiliação, você já recebe autorização para passar a divulgar o produto.

o   Para outros produtos, é necessário passar por uma aprovação, isto é, a sua solicitação de afiliação será avaliada pelo produtor, que poderá aceitá-la ou não.

·         Obtenha comissões elevadas em cada venda.

o   É relativamente comum encontrar produtos que pagam comissões acima de 50% do seu valor de venda, principalmente no caso de produtos digitais.

·         Trabalhe em casa.

o   A partir da sua própria casa, ou do local que achar mais conveniente, você pode comandar toda a divulgação dos produtos aos quais é afiliado. Basta que você tenha um dispositivo com acesso à internet.

o   Para a divulgação dos produtos, você pode recorrer aos meios que considerar mais eficientes: postar em redes sociais, manter um blog e divulgá-lo, disparar e-mails, etc.

·         Deixe a internet trabalhar por você.

o   Crie uma boa estrutura de divulgação dos produtos e a internet trabalhará a seu favor.

o   Seus anúncios podem gerar vendas mesmo que você esteja desconectado da internet, dormindo, viajando ou… procurando emprego.

o   Além disso, dependendo da forma de divulgação feita, ela pode gerar vendas por dias, semanas, meses.

o   Assim, continue a fazer novas divulgações dos seus produtos, mas aproveite ao máximo o potencial de vendas das divulgações já feitas.

 

De desempregado a afiliado digital

Se você está desempregado, por que não tentar ganhar dinheiro na internet? Por que não investir no marketing de afiliados?

Conforme vimos, praticamente não há investimento inicial necessário, a não ser o acesso à internet. Também não há experiência anterior necessária e para se aperfeiçoar nessa atividade, há muito conteúdo bom e gratuito disponível, é só pesquisar e se informar.

Talvez você ainda mantenha esperanças de encontrar um emprego para retomar sua carreira. Mas até nisso o marketing de afiliados é uma alternativa válida, na medida em que ele não impede que você se dedique a qualquer outra coisa.

E se você realmente encontrar um novo emprego, o marketing de afiliados pode se tornar uma renda extra, por que não?

Por outro lado, enquanto o desemprego persistir, o marketing de afiliados pode ser sua fonte de renda principal. E se o seu lado empreendedor se soltar, pode ser o início de um grande negócio, que garantirá sua independência financeira. Por que não?

Conheça o Fórmula Negócio Online nesse treinamento você vai aprender tudo que precisa para montar seu negócio online.

https://www.vagas.com.br/

https://www.catho.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *